O amor parece ser um dos conceitos mais mal compreendidos do mundo, apesar do anseio por amor estar claramente em toda a parte.  O que falta é a habilidade para o compreender o suficiente, para que possa dar certo.  Por isso, quando ele acontece, parece nos derrubar, em vez de nos tornar companheiros plenos na aventura da vida.

Existe todo o tipo de amor, o amor romântico ou sexual é apenas um tipo, no entanto parece ser o primeiro da lista, o ponto onde todas as pessoas parecem fracassar.

Parece haver um roteiro social pré-estabelecido para que as pessoas se encaixem e assim dê certo, um roteiro que parece ser seguro e sem erro.  Queremos que o sonho que abrigamos em nossa cabeça se realize, queremos que aconteça em nossas vidas para que possamos ser felizes.

Os atritos começam quando percebemos que a outra pessoa não vai preencher o que esperamos dela. As “regras” não são cumpridas, o outro não faz o que se espera dele. Combinamos nos primeiros meses, parece até que já nos conhecíamos há muito tempo, mas depois começamos a ver os defeitos e vem o desinteresse e o sofrimento.

Quando pequenos aprendemos com os nossos pais, como eles eram e como se relacionavam dentro do casamento. Poucas pessoas podem dizer que os pais formavam um casal compatível e que cresceram no maior amor e compreensão. A grande maioria das pessoas relata brigas e discussões que assistiram quando eram crianças.

Os meios de comunicação também parecem não ajudar na nossa aprendizagem do que é um relacionamento bem estruturado. Vemos filmes, novelas e seriados com os mais variados tipos de conflito acontecendo. Por isso ficamos sem noção, perdidos, sem saber o que fazer. Seguimos então as regras tradicionais, o que normalmente todos fazem, pois parece ser o mais seguro. Mas a vida dá muitas voltas e a toda a hora precisamos nos adaptar ao que acontece.

Todos nós procuramos afeição, de alguma maneira, e mesmo quando estamos desiludidos e dizemos que desistimos de procurar alguém, mantemos no fundo uma esperança.

Aprenda uma maneira de se relacionar adequada ao seu caso. Em todos os campos de relacionamento, com você mesmo, trabalho, família, namoro ou casamento. Seja feliz.

Cuide-se, faça psicoterapia.

A primeira coisa a fazer é admitir para si mesmo que precisa mudar. Dê o primeiro passo. A psicoterapia ajuda a resolver e a trazer o equilíbrio para dentro de você. Inscreva-se nos grupos de relacionamento. Saiba mais.